Imprensa

Quinta-feira, 05 de Julho de 2018 - Atualizado em 05/07/2018 10:17
Casos Confirmados

CASOS CONFIRMADOS DE RAIVA EM BOVINOS NA REGIÃO DE ITAPETININGA

Um surto de raiva em bovinos, com casos confirmados em Cesário Lange e Tatuí, está preocupando pecuaristas de nossa região.

A raiva é uma encefalite aguda viral transmitida através da mordedura de animais doentes e portadores, e que se caracteriza por um quadro neurológico fatal. Também conhecida como hidrofobia, a raiva é uma zoonose e o profissional responsável pelo seu controle é o médico veterinário.

A raiva bovina é geralmente transmitida pela mordedura de morcegos hematófagos, que atuam como portadores, reservatórios e transmissores do vírus da raiva.

Nos bovinos a forma clínica mais comum é a raiva paralítica, entretanto, podem ocorrer casos de raiva furiosa. Ocorre uma nítida mudança de hábito, os sintomas evoluem para PERDA DA CONSCIÊNCIA, mugido rouco, aumento do volume e PRESENÇA DE ESPUMA NA SALIVA, midríase, fezes secas e escuras, ANDAR CAMBALEANTE, PARALISIA DOS MEMBROS posteriores, e evolução para a paralisia dos anteriores. A MORTE ocorre 4 a 8 dias após o início dos sintomas.

Nas regiões endêmicas, o controle da raiva é feito com a vacinação sistemática de 100% dos animais susceptíveis e o controle dos morcegos hematófagos.

Portanto, todo cuidado é pouco! Observe o comportamento de seu rebanho e não deixe de prevenir com a vacinação!

Em casos de suspeita ou para mais informações entre em contato com urgência com um médico veterinário.

Deixe seu Recado