Imprensa

Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019 - Atualizado em 16/10/2019 10:45
Alerta contra Sarampo

Alerta Sarampo

A Secretaria Municipal informa à população e faz um alerta:

O município está com 12 casos notificados de Sarampo, 05 casos já com a confirmação da doença, 02 casos com exames em análise e 05 casos que foram descartados. Neste sábado 19/10/2019 teremos a “Campanha Nacional de vacinação contra o Sarampo”. Todos os Postos de Saúde estarão abertos das 8:00h às 16:00h. Neste dia o público alvo será as crianças a partir de 06 meses de idade a menores de 05 anos.

,
sarampo

O sarampo é uma doença grave causada por vírus e altamente contagiosa. Ela é transmitida pelo ar, através da respiração de pessoas doentes, ou seja, um espirro, um beijo, uma conversa próximo de uma pessoa infectada são suficientes. Parte das pessoas que contraem o vírus não manifestam quaisquer sintomas, o que potencializa a transmissão.

Sintomas e Prevenção do Sarampo

As pessoas que desenvolvem a doença tem sintomas parecidos ao de enfermidades respiratórias: febre, conjuntivite, tosse persistente, infecção no ouvido e mal-estar intenso. Cerca de três a cinco dias depois, podem aparecer outros sinais, como manchas vermelhas no rosto e corpo (exantema). A doença ocorre de forma mais grave em crianças e pessoas com o sistema imunológico enfraquecido, o qual pode evoluir com quadros de pneumonia, diarreia, convulsões A forma mais eficaz de evitá-la é por meio das vacinas tríplice viral (SCR) ou a tetravalente (contra sarampo, caxumba, rubéola e catapora), e ambas estão disponíveis na rede pública e privada. A versão tríplice viral deve ser aplicada em crianças de 12 meses, com um reforço aos 15 meses de vida, porém está sendo feito neste momento em bebês a partir 06 meses de idade. A vacina também é ofertada para pessoas de até 59 anos que não foram vacinadas.

Tratamento

Não há tratamento do sarampo, o repouso, alimentação saudável, hidratação e algumas medicações para atenuar os sintomas, são suficientes na maioria dos casos para a recuperação do paciente. Os doentes ou suspeitos da doença devem ser isolados, para diminuir os riscos de transmissão. A "regra de ouro" no caso do sarampo é a prevenção através da vacinação.

 

Deixe seu Recado